O Projeto de Lei que ora apresentamos tem por objetivo estimular a doação voluntária de Medula Óssea, a coleta da medula não prejudica a saúde do doador, pois a medula se refaz em semanas. Depois de seis meses é possível fazer nova doação. Essa data é importante porque busca valorizar e estimular a participação da sociedade nesse ato de altruísmo e amor ao próximo.

Se tornar um doador voluntário de medula óssea é um ato de amor que pode salvar muitas vidas. O transplante de medula é uma possibilidade de cura para doenças como leucemia, mieloma múltiplo, linfoma e anemia aplástica, dentre outras.

É notória a importância da doação de medula óssea, uma vez que tudo seria mais simples e fácil se não fosse o problema da compatibilidade entre as medulas do doador e do receptor. A chance de encontrar uma medula compatível pode chegar a uma em um milhão. Por isso, são organizados bancos de doadores de medula óssea, cuja função é cadastrar pessoas dispostas a doar.

O referido projeto de lei, além de estimular a doação de medula óssea, tem por objetivo homenagear as pessoas que, com um simples gesto, salvam vidas. O Dia Estadual do Doador de Medula Óssea, que tem a data instituída neste em 6 de outubro, é uma alusão à data referente ao primeiro transplante não aparentado de medula óssea realizado no Brasil, em 1985, com doador cadastrado no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea – Redome.

Artigos Relacionados